Ter você

Hoje o rádio-relógio me despertou com uma música que fez sentir um frio na barriga… Ou “borboletas no estômago”, como dizem os americanos. (Sempre achei mais poética essa expressão.) O céu estava claro, mas o dia fresco nem parecia ser de verão. Senti uma vontade irresistível de pintar as unhas e de comprar um perfume novo. (Cuidado comigo! rs…) Acho que estou pronta. De novo. Acho que estou feliz. Por nada.

O sol chegou
Esse é mais um dia pra tentar
Não tenha medo de nada
Nem perca mais essa chance
De ser você, de ter você
De saber de você
Quando mais precisa
Quem vai saber de mim
Não sei, nem mesmo eu sei
Aonde vai dar, o que vai dar
Eu não sei

(“Ter você”, de Daniel Carlomagno, na voz do Simoninha)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Citações . Tags: , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *