Invisível

Sim, ainda estou aqui. Mas finja que não me viu. E não conte a ninguém.

Eu quero ir embora. Mas não consigo.
(Acho que essa felicidade quase triste já faz parte de mim.)

Me ensine a dizer adeus.
Me ensine a viver.
Me ensine a SER.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Versos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *