Dinheiro parco, economia porca

Não sei se vocês já repararam, mas nós, consumidores, cada vez mais estamos sendo enganados – ou, no mínimo, prejudicados – com uma economia porca nos mais diversos produtos e serviços. Eu fico indignada com isso! Já ando constantemente dura e ainda tenho que me deparar com coisas como estas:

Requeijão: Aviso aos distraídos: podem prestar mais atenção quando comprarem aquele requeijão de sempre. Até algumas das marcas mais famosas (como a Poços de Caldas) não são mais requeijão puro, e sim uma tal “especialidade láctea com requeijão”, ou algo assim. Fala sério. Depois disso, botar água no feijão não é nada.

Cartucho de impressora: Depois de chegarmos a um ponto onde já tinha cartucho custando o mesmo que muita impressora por aí, os fabricantes resolveram abaixar o preço… diminuindo a quantidade de tinta!!! Assim até eu, né? Não precisava ser nenhum gênio das finanças…

Ingresso para show, cinema, teatro etc.: Depois de muito cu doce pra aceitarem qualquer carteira de estudante (emitidas pelas próprias instituições de ensino) na meia entrada, finalmente acataram a lei. Mas antes, claro, trataram de aumentar significativamente os valores dos ingressos. Ou seja, quem é estudante paga o mesmo que antes; e quem não é, está f***do.

Absorvente: Desde que eu me entendo por gente, todas as marcas de absorventes íntimos vinham com dez unidades. Agora isso é raro. A esmagadora maioria vem só com oito. PQP!!! Agora temos que economizar até na menstruação?!? Tipo: fecha as pernas que o absorvente acabou. Agora só mês que vem. Ninguém, eu disse NINGUÉM merece!!!

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Crônicas e Contos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *