Um segundo

Você chega assim
Com palavras inúteis
E sem planos traçados
Com olhares doces
E sorrisos fáceis
Sem vergonha na cara
E com um amor mentiroso
O amor mentiroso
Mais sincero do mundo

Voce chega assim
Como quem não quer nada
Você chega assim
Como quem não tem razão
Mas tem licença poética
Pra revirar a minha vida
E me fazer feliz
Nem que seja por um segundo

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Versos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *