Tanto

Tanto tempo sem te ver
Sem saber do seu paradeiro
Que mentira: eu sei que você
Sempre esteve ao meu alcance
Longe, em todo lugar
Ao alcance da minha vontade
À distância da minha coragem

Tanto tempo sem te ver
Mas me lembro do seu cheiro
E do tom da sua voz
De repente, eu quero tudo de novo
Quero que você me abrace
Como se fosse me salvar do mundo
Quero que você grite comigo
Da maneira mais engraçada e doce
Quero que você derrube meu teto
E destrua meus muros

Tanto tempo sem te ver
Será que você ainda me amaria?

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Versos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *