Querer

Queria pintar o cabelo de vermelho
Queria não fazer planos
Queria não acreditar em ciclos que se fecham
Queria não gostar mais de Clarice
Queria achar que coincidências são banalidades
Queria não lembrar da sua gargalhada
Queria não saber das suas cores
Queria não cantar aquelas músicas
Queria ver TV em paz
Queria esquecer seu telefone
Queria não estar aqui

Mas como não ser EU?

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Versos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *