Perfeita simetria

Toda vez que toca o telefone
Eu penso que é você
Toda noite de insônia
Eu penso em te escreverPra dizer
Que o teu silêncio me agride
E não me agrada
Ser um calendário do ano passado

Pra dizer
Que teu crime me cansa
E não compensa
Entrar na dança depois que a música parou…

(Gessinger)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Citações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *