“So tell me have you ever really, really, really ever loved a woman?”

Ontem, achei uma VHS empoeirada do filme Don Juan DeMarco e, num surto de romantismo quase psicótico, resolvi assistir novamente à história. Johnny Depp, camisa aberta e máscara, bigode e cavanhaque, capa e espada (ui!).

Tudo lindo, tudo perfeito. Sobretudo porque o personagem de Depp não é só perfeito no sentido físico da coisa e/ou por ser todo esse clichezão romântico-medieval que a mulherada adora. Mas porque Don Juan sabe como conquistar uma mulher, sabe como tratar uma mulher, sabe como AMAR uma mulher. Ou melhor, ele REALMENTE AMA uma mulher.

Sim, sempre escrevemos sobre os homens. Mas hoje eu escrevo também PARA eles. Vocês, digníssimos rapazes leitores do MB, sabem como amar uma mulher? Pensando bem, acho que não estou sendo clara… Porque o grande lance não é simplesmente saber, mas querer amar essa pessoa como ela merece. Querer agradar e sentir prazer nisso. Querer se fazer indispensável naturalmente, sem que seja necessário impor sua presença. Querer senti-la por inteiro como uma necessidade vital (sim, Don Juan é comedor, lembram?), mas também querer acordar ao seu lado no dia seguinte.

Tenho visto por aí muitos homens que, sinceramernte, não sei como conseguem pegar uma mulher. Neguinho que sequer levanta a bunda do sofá de casa e quer uma “comida” delivery. Cara que marca com a mulher no local do encontro (acho isso o fim da picada: se não tem carro, vá de ônibus, à pé, mas faça a delicadeza de buscar a mulher em casa, porra!). Sujeito apressadinho que só pensa em si e não sabe nem satisfazer uma mulher na cama. Homem que acha que vai ganhar uma mulher só em dizer pra ela “E, aí, gata? Quando vamos sair?”

Tá, tá. Não estou dizendo que todos os caras que fazem isso são pessoas más (vai ver simplesmente não fizeram a lição de casa – ou se acham mesmo) e nem que todos os Don Juans profissionais são sinceros (muito pelo contrário).

Aliás, acho que o grande problema da humanidade (ou da “mulheridade”, dependendo do ponto de vista) é justamente esse: os homens que querem a gente, não sabem nada e os que sabem demais, nunca se contentam em aplicar toda essa sabedoria em uma vítima só.

O que você prefere? Um troglodita que cuidaria melhor de seu cachorro do que de você? Ou um homem que saiba como te amar – mas também a todas as outras mulheres? Não, não estou defendendo os pegadores-galinhas-farpados que vagam por este mundo. Só quero dizer que, sim, homens perfeitos existem, acreditem. Só que eles nunca são perfeitos só pra gente. 🙁

Será que existe um Don Juan fiel? :-/

Será que eu vou encontrá-lo? 😉

Jujumenta

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em www.MuleBurra.com.

2 comentários

  1. Porque nos homens temos que ficar paparicando as mulheres e não o contrario? ou ao menos meio a meio? temos que ir pega-las em casa… pagar as contas…mandar mensagens..mandar flores…advinhar o que estão pensando… e uma infinidade de outras “cositas mas”….. enquanto vcs só reclamam? porque vcs se consideram tão especiais e melhores que nós????? queremos igualdade de direitos e deveres….. rsrs – bjos

  2. ô cara legal, eu cncordo plenamente com você. Eu acho que as mulheres antes de quererem se sentir especiais por determinado homem, elas deviam fazer essa pessoa se sentir especial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *