Papos burráldicos

Quando você tem um site que fala sobre relacionamentos, automaticamente vira referência na rodinha de amigas para assuntos amorosos. Batizada de “especialista”, todas elas cismaram que eu sei tudo sobre tudo do assunto. Mas – alô-ow? – o nome do site é Mulé Burra! Se isso não é o suficiente para deixar claro que eu não darei bons conselhos…

Seja como for, os papos sempre são super burráldicos e resolvi compartilhar alguns com vocês. Puxe a cadeira, peça um chopp e entre na roda!

Homens na cozinha

Alguém pode me explicar porque um homem que sabe cozinhar é tão sexy? Não, um jantar caseiro delicioso não vai fazer um homem feio ficar bonito, mas com certeza o deixará bem mais charmoso. Saber preparar uma comidinha gostosa para a sua amada, também no sentido gastronômico, é o que há! Pode não ser um pré-requisito fundamental para o homem-príncipe, mas vamos combinar que é um bom diferencial, não é?

Conversando com uma amiga, que me confidenciou ter decidido engatar um namoro depois de descobrir os dotes culinários do moço, discutíamos por qual motivo isso encantava tanto as mulheres. Até porque, a recíproca não é verdadeira: até dizem que tem homem que se pega pelo estômago, mas duvido que algum “macho” vai ficar encantado só pelo fato da mulher saber cozinhar.

Então, qual o mistério? Ao meu ver, engana-se quem acha que a mulher passa a achar esse homem mais interessante por querer se livrar do lerê na cozinha. Eu acho mesmo é a mulher gosta de se sentir cuidada, mimada. Ele está cozinhando PRA MIM. Sacou? E, como se não bastasse, é um “dote” meio raro nos homens, o que faz com que o “mimo” seja ainda mais valorizado.

Atenção, rapazes! Aula de culinária já!!

Detalhes tããããão pequenos de nós dois

Um cara começa a namorar. Faz questão de contar a todos e sempre se refere à “felizarda” como “minha namorada”. Minha namorada me deu este CD. Cheguei atrasado porque ontem saí como minha namorada. Minha namorada faz o melhor brigadeirão da face da Terra. Minha namorada. Namorada. MINHA.

Passa um tempo, e o discurso parece continuar o mesmo para os reles mortais. “Fulana me deu este CD. Cheguei atrasado porque ontem saí como Fulana. Fulana faz o melhor brigadeirão da face da Terra.” Mas uma burralda interessada no rapaz, daquelas com orelhas capaz de detectar tudo, com melhor recepção que as anteninhas do Chapolin Colorado, decreta: o namoro está com os dias contados. Ou, ao menos, ele já perdeu aquele encanto pela lambisgóia e, finalmente ,terei uma chance!

E aí? É psicologia feminina com fundamento ou é procurar chifre em cabeça de cavalo*? Eu, particularmente, ando meio cansada desse negócio de tentar decifrar os homens, porque sempre acaba que não era nada do que a gente passou horas imaginando, sofrendo, remoendo, perdendo horas de sono. Tanto que nem indireta masculina eu tô levando a sério. Só acredito em (e levo em consideração) palavras diretas. De preferência associada a ações (no inocente e bom sentido, tá gente?), já que até palavras o vento leva!

(*Fiz questão de substituir o “procurar cabelo em ovo”, minha expressão predileta com esse sentido, só pra não correr o risco da Antânia me zoar.)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em www.MuleBurra.com.

21 comentários

  1. É difícil decifrar os homens! Mas será que a substituição do “minha” pelo nome pode não ser um sinal de que algo está errado?? Pode não acontecer na maioria dos casos, mas pode ser a exceção.

  2. Olha, acredito que normalmente é assim que acontece.

    Com o tempo o “MINHA” realmente passar a ser “ELA” “A FULANA”.

    Digo isso com muita dor no coração e por experiência própria.
    HAHAHA.

  3. Bom, isso ai não tem nada a ver.
    É uma questão de tempo.. No começo, a gente se refere a minha namorada pelo fato de que nem todo mundo conhece a namorada. A partir de um momento só o nome da namorada é o suficiente, pq todos os seus conhecidos já sabem que é a sua namorada.

    Nós homens, damos sinais mais que simples quando a relação não vai bem: sumiço, falta de carinho, discussões por bobera, etc…

    Enquanto aos dotes na cozinha, to indo pra aula de culinária 🙂

  4. Sumiço, falta de carinho, discussões por bobeira…Não é + fácil terminar caramba?!? Mas deixa pra lá não quero causar…kkk

    Pra mim se o cara souber cozinhar, ter apitidão para dar uma faxina no banheiro, dançar como o Patrick Swayze (se bem q ai seria pedir d+), já me ganhouuuuu!!! (rs)

    Eu e meus devaneios…

  5. Poxa! então todas as vezes que a relação não for bem vc acha que tem q terminar..que isso…
    Toda relação passa por crises e são nelas que se decide se vale a pena mudar um pouco pra continuar ou se termina.

  6. Quando a relação não vai bem existe algo muito interessante chamado Diálogo. Não acho necessário terminar apenas por uma crise. Não gosto de sinais, indiretas, jogos…Sou a favor da objetividade. Ao meu ver se o meu namorado some ao invés de me procurar para um diálogo acabo concluindo que eu tenho qualquer coisa menos um relacionamento. Mas enfim, como disse no meu comentário acima: Não quero causar!

  7. Acho isso de trocar o minha namorada pelo nome bobeira… Acredito que seja mais questão de tempo mesmo, todo mundo conhece, por que não falar o nome? Sinceramente eu ia achar meu namorado um babaca se ficasse falando minha namorada por aí depois de tanto tempo junto, onde tooodos os amigos dele me conhecem! 😛

  8. tenho uma amiga q teve um namorado por qse dois anos e durante TODO esse tempo so falava “meu namorado”muuuuuuuuito chato! pqp ñ suporto isso nem em começo de namoro .. é mto nhenhenhê .. apesar q ouvir o vcara c/ qm vc ta te chamar, PRA VOCE E MAIS NGM, de minha namorada, minha mulher é mto gostoso

  9. Alôs!!!
    Eu concordo com a opinião aqui acima: eu realmente odeio quem fica com esse “meu namorado isso, meu namorado aquilo”… Acho tão babaca… Parece que a mulé está querendo reforçar em todos os minutos:
    “Gente, eu tenho namorado! Oi, já falei que tenho namorado? Pois é, eu tenho namorado! Ah, eu tenho namorado, sabia???”… Rs…
    Sempre tratei meus namorados pelo nome… Até mesmo porque, minhas queridas amigas burras sempre estão por dentro das minhas burrices, não preciso explicar para todo mundo que tenho namorado porque elas já conhecem o dito cujo desde antes de eu cair de burrices pelo cara… E para quem ainda não sabe, eu falo uma única vez: “O Ju Mento é meu namorado, poxa! Vc precisa conhecer!”… E aí sempre que me refiro a ele, é como Ju, ou Ju Mento… E nunca como “meu namorado”.
    Mas de fato nunca havia pensado no oposto, é gostoso demaisssss ouvir o Ju Mento do seu coração falando “a minha namorada”.
    Porém, pensem comigo: a gente nunca sabe como eles nos tratam, afinal, quando se referem a nós na terceira pessoa, é pq não estamos por perto, rs!!!
    Ou seja: sei lá!
    Hahahahahaha…

    Beijocassss

  10. Acho que o “minha namorada” vira um nome, porque no início pouca gente vai ligar o nome à pessoa (“fulana quem?” “Fulana, minha namorada…”) e depois TODO MUNDO sabe quem é a namorada (“Sabe a Fulana?” “A fulana do Sicrano?” “Pois é menina, termnaram, foi hor-rí-vel!”). Todo mundo mesmo. Aí não carece muito explicar. Acho que é isso. Acho…

  11. A gente não sei, mas tipo, enfatizar que tem namorada até que é bom…
    Tenho um amigo, que se refere a namorada, com diversos apelidos como: Minha Namorada, Dona Encrenca, Minha “Mulé”, A Maria, qq outra coisa, menos pelo nome dela…
    Sabem pq? Não né!
    O nome dela é Braúlia e ele tem vergonha do nome dela, a gente só foi descobrir o nome dela quase um ano depois que ele tava com ela, pq ele nem tinha apresentado ela pra gente ainda, e o pior ela diz adorar o próprio nome…ou ela adora msm, ou mente muito bem…rs

    Bjus *Adorei o post!

  12. Concordo com o EreiseR, a Cami e a Antônima (e com quem mais concordou com eles e eu esqueci de citar). Depois de um tempo de namoro, a figura do parceiro começa a ser “acoplada” à sua, e vice-versa. Vocês são pensados como uma dupla. Se um confirmar presença em um evento, reservam-se automaticamente dois lugares.

  13. Pois eh…sempre chamo meu namorado, pelo nome, acho que ele deve fazer o mesmo, e sem crises!
    Mas homem na cozinha eh tuuuuudoooo…ontem O MEU NAMORADO (ta, o Thiago srsrrssrrs) fez uma jantinha super fofa e ainda limpou a cozinha depois…oooohhh que amor!!

  14. um dos melhores almoços que eu já comi foi na casa de um cara lindo, novinho e gostoso…

    Depois de uma manhã de “atividade”, ele ainda fez o almoço 🙂 comidinha simples, mas eu nunca esqueci a fofura!

    Quase ganhou meu coração, que já tinha dono rsrsrsr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *