A cura

Assim que eu percebi, seus olhos me capturaram
Não havia como resistir, embora eu me negasse a ceder
Não havia o que temer, embora meu corpo tremesse

Entorpecida pela sua respiração
Embalada por suas palavras
E guiada pelo seu olhar
Cheguei até aqui
E você me fez sorrir
Quando estava perdida tentando alcançar o distante
Sem acreditar no caminho tão curto e sereno

Mas você é paz e tormenta
Certo e errado
Abrigo e desejo
E essa é uma escolha que eu não preciso mais fazer

Seguro forte a sua mão
Apenas para ter certeza da sua presença
Pelo prazer de sentir seu calor entre meus dedos
Porque eu não tenho mais medo
E, não, eu não quero partir

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Publicado em Blog Amor Crônico, Versos.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *