10 nomes/marcas que não dizem nada com coisa nenhuma

semnome

Alguém lembra do sorvete Sem Nome?

1. Rede TV!

2. Revista Domingo.

3. Revista da Semana.

4. Jornal de Notícias (Hein?! Esse só podia ser de Portugal!).

5. Cartoon Network.

6. Supermarket.

7. Jornal Nacional.

8. Toda Sexta.

9. History Channel.

10. The Band.

(Quando eu for mãe, vou batizar a criança de Filho.)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10 músicas mais sexy do meu mp3 player

1. Butterfly (Jason Mraz)

.
2. Fell in love with a boy (Joss Stone)

.
3. Wicked game (Chris Isaak)

.
4. Sexual healing (Ben Harper)

.
5. Slow (Kylie Minogue)

.
6. Gotta get closer (Maxwell)

.
7. Your body is a wonderland (John Mayer)

.
8. Undress me now (Morcheeba)

.
9. Something got me started (Simply Red)

.
10. I belong to you (Lenny Kravitz)

.

(Não necessariamente nessa ordem.)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10 coisas bobas que me fazem sorrir

1. Comer brigadeiro quente na panela.

2. Receber torpedos.

3. Meu sapo (de pelúcia).

4. As vinhetas de baixo de Seinfeld.

5. Acordar tarde.

6. Show bom – e show ruim.

7. Andar na chuva no verão.

8. Tomar sorvete no inverno.

9. Ouvir “aquela” música.

10. Lembrar de um sonho bom no meio de um dia ruim.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10 músicas que já cantaram pra mim

LISTAS E MÚSICA

Há tempos venho fazendo essas listinhas de dez itens com um tema em comum. Gosto tanto disso que iria adorar se me chamassem para escrever aquela listinha da revista Domingo, do JB… (Hehehe…) Acho que a graça no formato está justamente na ausência de maiores detalhes. E no fato de que o significado não está em cada item, mas no todo, que você tem que captar e interpretar, à sua maneira. Mas acho que esta lista a seguir merece uma pequena explicação. Então, vamos lá…

Já falei aqui algumas vezes sobre minha relação com as palavras. Como lido com elas e como sou apaixonada por elas (apesar dos pesares). Mas acho que nunca falei a respeito da minha paixão pela música. Não sou o tipo de pessoa que simplesmente gosta de música. Costumo dizer sempre que sou viciada nisso, por não conseguir viver sem e pelo tamanho prazer que me faz sentir. Quanto mais, melhor. Quanto mais alto, melhor. Sou do tipo que se emociona pela música em si, e não por ela lembrar algum namoradinho do passado, ou algo assim. Cheguei a chorar na primeira vez que ouvi ao vivo uma bateria de escola de samba – logo eu, que não gosto de samba. E ainda fico com um nó na garganta cada vez que vou a um show de alguma banda que gosto e sinto o grave batendo no peito. Às vezes, chego a achar que minha vida não apenas tem a música como trilha sonora, mas é guiada por ela. (Não tentem entender, é coisa de maluco mesmo…)

No entanto, quando pensei nas dez – e tive que me conter para não citar mais – músicas abaixo, não pensei nas melodias ou nas letras em si, mas no significado que cada momento e cada pessoa envolvida teve ou tem na minha vida. Porque música por si só é bom, mas muitas delas acabam ganhando um sentido maior. Coisas boas, ruins, engraçadas, felizes ou mesmo tristes vêm na minha cabeça com estas músicas, que algum dia foram cantadas pra mim. Seja pessoalmente, por telefone ou MSN, seja com acompanhamento ou não, seja a sério ou de brincadeira, seja música boa ou música ruim: são pedacinhos do que eu sou.

Dez músicas que já cantaram pra mim

1. Patience – Guns n’ Roses

2. Coisinha do pai – Beth Carvalho

3. Tears in heaven – Eric Clapton

4. One – U2

5. A música que era trilha do comercial da caderneta de poupança Morada. (Até hoje procuro a música e não sei o nome certo. Acho que é “Concerto para uma só voz” ou algo assim.)

6. My guitar lies bleeding in my arms – Bon Jovi

7. A nova loira do tchan – É o tchan (Abafem e relevem… rs)

8. Debaixo dos caracóis dos seus cabelos – Caetano

9. Rosa – Pixinguinha

10. Do seu lado – Jota Quest

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10 coisas da infância que eu sinto saudade

1. Do sítio em Rio do Ouro, com direito a pegar erva-doce na horta e a fazer cócegas na barriga do Joe, o único cachorro que tive durante toda a vida.

2. De comprar drops Dulcora misto na cantina do colégio. (Será que ainda existe?)

3. De jogar Atari e bater meu record no River Raid. Se bem que, há um tempo, eu achei um programinha que tem TODOS os jogos do Atari pra jogar no PC. (Se alguém quiser, é só falar…)

4. De comer Ice Pop, aqueles picolés compridinhos (opa!) que vinham líquidos e a gente congelava em casa e de tomar Mineirinho numa caneca rosa de plástico.

5. De colecionar papéis de carta e usar aqueles estojos de quatro andares, cheinho de botões.

6. Das aulas de balé à noite.

7. De ouvir Roberto Carlos na vitrola, por tabela.

8. De dançar todas as coreografias da Xuxa e das Paquitas.

9. De usar polainas coloridas, laços no cabelo cheio de pluminhas e perfume de maçã verde do Boticário. Sem esquecer da minha inseparável bolsa em formato de latinha de Coca-Cola – que eu mais tarde perdi e fiquei inconsolável.

10. De brincar com os meninos – só com os meninos – no recreio do Jardim III. (Eu não era precoce, só achava as meninas chatas… rs…)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10 coisas que eu odeio na internet

1. Baixar arquivos defeituosos nos P2P.

2. E-mails com apelidos estranhos e/ou números, datas (ano corrente ou nascimento) (ex: [email protected]) ou indecifráveis/indecoráveis (ex: [email protected]).

3. Nicks não identificáveis no MSN.

4. E-mails encaminhados, estilo “ENC: Fw: Enc: En: Essa vale a pena! Não deixe de ler! (Muito engraçado!)”.

5. Blogs cheio de gifs “pisca-pisca”.

6. Comentários “spam” nos blogs.

7. Banners que parecem janelas de alerta.

8. Pop-ups de cassino.

9. Qualquer tipo de corrente.

10. E-mails PPT.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10 coisas que me fazem uma pessoa mais idiota e/ou menos interessante

1. Eu não sei nadar.

2. Sim, eu pinto o cabelo.

3. Quando tinha três anos, rolei um lance inteiro de escada abaixo. (Deve ser por isso que sou meio pancada.)

4. Eu faço compras no camelódromo da Uruguaiana.

5. Meu segundo dedo do pé é mais comprido que o dedão.

6. Eu já entrei no ônibus pelo lado errado. (E ninguém me avisou!)

7. Uma vez um assaltante não quis levar meu celular velhinho – é sério, aconteceu.

8. Quando estou com muito calor e/ou nervosa fico toda empolada.

9. Eu vejo documentários. (E gosto.)

10. Não sei a tabuada do nove. Aliás, acho que nenhuma.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .