Drummond e Adélia

Achei este poema da Adélia Prado no blog da Marina. Perfeito. Já tinha lido há muito tempo e nem lembrava mais. Claro que tive de reler o poema do Drummond, que vai de brinde pra vocês:

Drummond e Adélia

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .