Brisa

Eu já decorei o seu gosto
E a memória da sua pele brilha pra mim
Porque o sol da sua casa tem uma cor diferente

Mesmo quando estou longe
É o seu nome que segue meu caminho
Nos dias em que não estou só

Você acredita em amor eterno
Em corações partidos e dores sem fim
Mas amar é só o começo do dia!

Minha vida anda tão boa
Eu ando tão cheia de mim
Que posso deixar tudo assim
E achar que sou feliz à toa

Mas o mundo dá tantas voltas
E a menor brisa pode te trazer de volta
Ao mesmo começo
Ao mesmo fim

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Simplesmente

Leblon

Tem horas em que ser simples e simplista é o melhor para a alma.

Simplista como esquecer os problemas.

Simples como um domingo de sol.

Simplista como ignorar uma realidade chata.

Simples como um coração leve.

*   *   *

Sejam bem-vindos a minha casa nova.

Puxem uma cadeira e fiquem à vontade.


. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .